Biossimilares e Imunogenicidade

Compartilhe:

info_biossimilares-06_aprovado

Os biossimilares, assim como os produtos biológicos de referência, são naturalmente capazes de causar respostas imunológicas em organismos aos quais são administrados.1-5

imunogenicidade é o potencial de determinado medicamento biológico em provocar estas respostas imunes, podendo resultar em toxicidade imuno-mediada (como reações anafiláticas) ou comprometer a eficácia do tratamento.  Esta característica é um dos parâmetros de segurança que devem ser avaliados durante o desenvolvimento de um produto biológico.3-5

Qualquer mudança sutil na fabricação, purificação, envasamento, venda e armazenamento, têm o potencial de impactar a estrutura molecular do produto, alterando seu potencial imunogênico.imunogenicidade de um produto biológico pode também ser afetada pela dose, formulação e/ou rota de administração, bem como por fatores individuais pertinentes a cada paciente, como por exemplo a imunossupressão.5

Efeitos específicos suscitados pelas diferentes respostas imunes podem incluir a formação de imuno-complexos6 e aumento da velocidade de eliminação do medicamento biológico7 e neutralização de sua atividade biológica.3,4

Segundo as regulamentações do FDA, “o objetivo do estudo da imunogenicidade é avaliar as diferenças potenciais entre o produto proposto e o produto de referência na incidência e gravidade das respostas imunes humanas (…) assim, estabelecendo que não há diferenças clinicamente significativas na resposta imune entre um produto proposto e o produto de referência, um elemento chave na demonstração da biossimilaridade”.1

Os regulamentos da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) fornecem um foco similar, observando que “testes de imunogenicidade dos produtos biossimilares e de referência devem ser conduzidos dentro do exercício de comparabilidade usando o mesmo formato de ensaio e cronograma de amostragem. Os ensaios devem ser realizados com a molécula de referência e biossimilar em paralelo (de forma cega) para medir a resposta imune contra o produto que foi recebido por cada paciente”.2

Por isso é essencial coletar, avaliar e comparar os dados de segurança e imunogenicidade nos estudos clínicos realizados durante o desenvolvimento dos biossimilares. Tais dados tornam-se ainda mais críticos quando se sabe que o originador tem potencial de toxicidade imunomediada.3

 

 

Referências Bibliográficas:

  1. FDA – Food and Drug Administration. Scientific Considerations in Demonstrating Biosimilarity to a Reference Product. Guidance for Industry. 2015. Disponível em: <http://www.fda.gov/downloads/Drugs/GuidanceComplianceRegulatoryInformation/Guidances/UCM291128.pdf>. Acesso em: abr. 2018.
  2. EMA – European Medicines Agency. Guideline on similar biological medicinal products containing monoclonal antibodies – non-clinical and clinical issues. Disponível em: <http://www.ema.europa.eu/docs/en_GB/document_ library/Scientific_guideline/2012/06/WC500128686.pdf>. Acesso em: abr. 2018.
  3. SCHELLEKENS, H. Bioequivalence and the immunogenicity of biopharmaceuticals.  Rev. Drug Discov., v. 1, n. 6, p. 457-62, 2002.
  4. CAI, X. Y. et al. Challenges of developing and validating immunogenicity assays to support comparability studies for biosimilar drug development. Bioanalysis, v. 4, n. 17, p. 2169-77, 2012.
  5. PURCELL, R. T.; LOCKEY, R. F. Immunologic responses to therapeutic biologic agents.  Investig. Allergol. Clin. Immunol., v. 18, n. 5, p. 335-42, 2008.
  6. EMA – European Medicines Agency. Guideline on immunogenicity assessment of monoclonal antibodies intended for in vivo clinical use. 2012. Disponível em: <http://www.ema.europa.eu/docs/en_GB/document_library/Scientific_guideline/2012/06/WC500128688.pdf>. Acesso em: abr. 2018.
  7. FDA – Food and Drug Administration. Guidance for industry. Immunogenicity Assessment for Therapeutic Protein Products. Disponível em: <http://www.fda.gov/downloads/Drugs/GuidanceComplianceRegulatoryInformation/Guidances/UCM338856.pdf>. Acesso em: abr. 2018.

Veja Também

O que é Farmacovigilância?

A Farmacovigilância (FV) pode ser definida como a ciência e as atividades relacionadas à detecção, avaliação, compreensão e prevenção de efeitos adversos ou qualquer outro problema relacionado a medicamentos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estabeleceu seu Programa de Monitoramento Internacional de Medicamentos em resposta ao desastre da talidomida detectado em 1961.1 Os objetivos da farmacovigilância são: melhorar […]

Como são produzidos os medicamentos biossimilares?

Os medicamentos biológicos são bem diferentes dos medicamentos sintéticos, tanto no que diz respeito às características das moléculas como no seu processo de fabricação. Trata-se de um processo complexo, em que um princípio ativo é uma substância biológica produzida a partir de células vivas, por meio dos métodos usados na biotecnologia – ou seja, o […]

O que é a Intercambialidade?

Intercambialidade é uma característica que avalia a possibilidade de se realizar a substituição de um medicamento utilizado pelo paciente por outro equivalente. As agências regulatórias tem adotado diferentes interpretações sobre o tema, sendo um dos grandes geradores de confusão. Enquanto o FDA (EUA) e o agência do Canadá consideram que a intercambialidade remete à possibilidade […]

Mantenha-se informado sobre Biossimilares

Assine a newsletter do site e receba periodicamente as novidades em seu e-mail.

Fale conosco