Chegada dos biossimilares ao mercado

Compartilhe:

Como a competitividade entre os produtos e a redução de preços podem beneficiar o consumidor

Os medicamentos biológicos representam, atualmente, a maior fonte de inovação da indústria farmacêutica. São soluções para inúmeras doenças, que antes eram tratadas de forma menos eficaz com as terapias tradicionais. Após o vencimento das patentes dos produtos biológicos de referência, cópias podem ser legalmente produzidas e, após passarem por testes de comparabilidade, que garantem sua segurança e eficácia, podem ser comercializadas.1 Os biossimilares surgem como alternativa para ampliar o acesso às drogas de alta tecnologia, já que a diminuição de custos acaba gerando mais competitividade e oferta do medicamento, possibilitando que mais pessoas possam receber tratamento com produtos de origem biológica.2

Custo de desenvolvimento de um biológico inovador

Preço mais reduzido

O biossimilar nasce de um processo em que a molécula do biológico referência é analisada e, por meio desta, tenta-se descobrir como ela foi produzida, fazendo o caminho contrário (engenharia reversa). Esse processo exige uma tecnologia avançada e extremamente sofisticada. Por isso, apesar de não poder ser comparado com a redução de custo observada nos ditos genéricos, os biossimilares são ainda assim significativamente mais baratos que suas contrapartes de referência.  Ademais, pelo fato de os medicamentos biológicos ocuparem 41% de todo orçamento previsto com a aquisição de medicações, a redução dos valores faria com que o sistema público de saúde pudesse adquirir maior volume de tais fármacos, expandindo assim o acesso ao tratamento.2 Para dar uma ideia da escala estimada para essa economia, os Estados Unidos teriam economizado cerca de US$250 bilhões, entre 2014 e 2024, se os biossimilares atualmente em desenvolvimento já estivessem disponíveis para uso. Já na Europa, os biossimilares são quase um terço mais baratos do que os biológicos de marca.4

Competitividade no mercado de biológicos

A entrada dos biossimilares no mercado gera uma competição saudável entre os concorrentes, algo benéfico para a população. A competição aumenta o número de produtos disponíveis no mercado e faz com que as fontes pagadoras tenham mais opções para aquisição, a preços acessíveis. Quando ocorre o monopólio, ou seja, apenas uma empresa controla o produto no mercado, o valor é estipulado apenas por ela, fazendo com que o custo do medicamento fique muito alto. A redução de custos pode gerar maior oferta de medicamentos, fazendo com esses fiquem disponíveis para mais pessoas.2

Por que os biossimilares custam menos?

O principal motivo para os valores dos biossimilares serem menores em relação aos dos medicamentos de referência se dá pelo fato de o processo de desenvolvimento ter menos etapas tecnológicas, por iniciar com a molécula já desenvolvida, sendo necessário, apenas, fazer o caminho reverso.6 A concorrência entre os produtos também é um fator que tende a diminuir os custos dos medicamentos no mercado, já que a existência de outras opções disponíveis faz com que os medicamentos precisem reduzir seus preços, o que não ocorre quando se tem apenas um fármaco de referência disponível para aquisição.2,7

Valores dos medicamentos no Brasil

De acordo com tabela divulgada no site da Anvisa, atualmente, os medicamentos biológicos comercializados no Brasil seguem um valor que varia de R$2 mil a R$10 mil.8 Esse custo tende a diminuir com a entrada dos medicamentos biossimilares no mercado. As patentes dos primeiros medicamentos biológicos começaram a perder a validade nos últimos anos, e até 2020, outras dezenas irão expirar.2

 

O farmacologista clínico e professor João Gonçalves explica mais sobre a importância dos biossimilares:

Referências Bibliográficas

  1. INTERFARMA. <strong>Entendendo os medicamentos biológicos</strong>. São Paulo: Ativaonline, 2012. 28 p. Disponível em: https://www.interfarma.org.br/public/files/biblioteca/34-biologicos-site.pdf&gt;. Acesso em: jul. 2018.
  2. SBOC – Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica. SBOC divulga posicionamento sobre biossimilares em evento para pacientes. 2018. Disponível em: https://www.sboc.org.br/noticias/item/1220-sboc-divulga-posicionamento-sobre-biossimilares-em-evento-para-pacientes&gt;. Acesso em: jul. 2018.
  3. FERNANDES, G. S. et al. The use of biosimilar medicines in oncology – position statement of the Brazilian Society of Clinical Oncology (SBOC). Braz. J. Med. Biol. Res., v. 51, n. 3, p. e7214, 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/bjmbr/v51n3/1414-431X-bjmbr-1414-431X20177214.pdf&gt;. Acesso em: jul. 2018.
  4. INCA – Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Biossimilares: made in Brazil. R. Câncer, v. 22, p. 5-7, 2013. Disponível em: https://issuu.com/sbcom/docs/rc22_web&gt;. Acesso em: ago. 2018.
  5. REIS, J. Biossimilares: aspectos técnicos, regulatórios e comerciais. 2017. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/3571910/mod_resource/content/1/FBF0304%202017%20Biossimilares.pdf&gt;
  6. GOMES, E. B. P. et al. Desenvolvimento de Biossimilares no Brasil. <strong>Front. J. Soc. Tech. Environ. Science</strong>, v. 5, n. 1, p. 31-42, 2016. Disponível em: http://periodicos.unievangelica.edu.br/index.php/fronteiras/article/view/1628/1581&gt;. Acesso em: jul. 2018
  7. ESPARTEIRO, J. Medicamentos biossimilares – Regulamentação Europeia e Nacional e Acesso ao Mercado. 2016. Disponível em: https://www.ordemfarmaceuticos.pt/fotos/editor2/Colegios_de_Especialidade/Titulo_Especialidade/Especialidade_AR/Especialistas_Anteriores/2016/2016_Joana_Esparteiro.pdf&gt;. Acesso em: jul. 2018.
  8. ANVISA. Câmara de Regulação (CMED). Secretaria Executiva. Preços máximos de medicamentos por princípio ativo, para compras públicas. Preço Fábrica (PF) e Preço Máximo de Venda ao Governo (PMVG). jun. 2018. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/374947/2829072/LISTA_CONFORMIDADE_GOV_2018-06-15.pdf/03aa89c8-7877-47fa-b455-a218c84e835a&gt;. Acesso em: ago. 2018.

Mantenha-se informado sobre Biossimilares

Assine a newsletter do site e receba periodicamente as novidades em seu e-mail.

Fale conosco